NOTÍCIASAGRICULTURANOTÍCIAS – PRÉ-CUSTEIO – O agronegócio não precisa de muita coisa, diz Temer

Fonte:José Cruz/Agência Brasil

Temer afirmou ainda ter certeza que os governos irão incentivar ainda mais o setor para que haja desenvolvimento no Brasil

Durante lançamento do pré-custeio no valor de R$ 12 bilhões do Plano Safra 2016/2017, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, o presidente Michel Temer (PMDB), destacou o desempenho do agronegócio na economia nacional e disse que o setor "não precisa de muita coisa" além de financiamento do governo. "Ele (o agronegócio) é tão sustentador da economia nacional que não é preciso muita coisa, o que é preciso é financiamento. Isto é o que estamos fazendo no presente momento", disse o presidente, reforçando o aporte de R$ 12 bilhões para o pré-custeio da safra.

Temer afirmou ainda ter certeza que os governos irão incentivar ainda mais o setor para que haja desenvolvimento no Brasil. "Tenho certeza que o agronegócio e a pecuária irão cada vez mais inovar com apoio do governo federal, estadual, governo municipal, para gerar novos polos de desenvolvimento para o nosso país", afirmou.

O presidente destacou que um dos fundamentos do agronegócio é a eficiência e que isso é observado na região de Ribeirão Preto. "Nós estamos numa pré-safra já aportando R$ 12 bilhões. E destaco aqui que ao assumir o Caffarelli (Paulo Caffarelli, presidente do Banco do Brasil) foi o indicado mais aplaudido, é quem traz o dinheiro", destacou.

Financiamento

O recurso anunciado nesta quarta será liberado aos agricultores por meio do Banco do Brasil. O dinheiro estará disponível aos médios produtores por meio do Programa Nacional de Apoio aos Médios Produtores Rurais (Pronamp), com taxas de 8,5% ao ano, até o teto de R$ 780 mil. Os demais produtores rurais acessam o crédito com encargos de 9,5% ao ano até o teto de R$ 1,32 milhão por beneficiário, informou o governo.

O valor supera em R$ 2 bilhões o montante liberado para o pré-custeio da safra anterior. O objetivo é estimular a economia e melhorar as condições da produção agrícola do país. Os recursos permitirão aos produtores rurais fazer compras antecipadas de insumos, como sementes, fertilizantes e defensivos. O financiamento antecipado deve atingir primeiramente as culturas que são plantadas no verão, como soja, milho, arroz, café e cana-de-açúcar.

Plano Safra

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Rogério Caffarelli, afirmou durante a cerimônia que o Plano Safra será lançado em maio e que esta deve ser a maior safra de todos os tempos no Brasil. Ele também comentou que em fevereiro o BB vai anunciar o processo de custeio digital, que será um marco para o agronegócio.

Segundo Caffarelli, o crédito agrícola responde por quase 25% da carteira do BB e tem uma inadimplência bem menor que outras linhas, inferior a 1%. "Quando se fala em agronegócio, se fala em BB. É uma vocação natural nossa".

De acordo com o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de grãos na safra 2016/2017 pode chegar ao número recorde de 215,3 milhões de toneladas. O volume representa um aumento de 15,3% em relação à safra anterior. Para 2017/2018, o governo também espera um volume expressivo de produção, que pode chegar a 271 milhões de toneladas.

Estadão Conteúdo, com informações da Agência Brasil

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *