Agrishow tem trator de R$ 2 milhões e outras cinco supermáquinas; veja

Equipamentos prometem maior produtividade e rendimento na agricultura.
Feira de tecnologia termina nesta sexta-feira (29) em Ribeirão Preto (SP).

Cerca de 800 empresas brasileiras e estrangeiras apresentam na 23ª Agrishow, maior feira de agronegócio a céu aberto do país, em Ribeirão Preto (SP), o que há de mais moderno em tecnologia agrícola.

As supermáquinas atraem agricultores não só pelas funcionalidades e itens de luxo, mas, principalmente, pelo desempenho que promete maior produtividade e rendimento no campo.

O G1 lista abaixo seis equipamentos milionários que se destacam na feira. Conheça os diferenciais de cada um e saiba por que são tão cobiçados pelos produtores rurais.


A colheitadeira de grãos CR8090 da New Holland possui um sistema que permite percorrer terrenos inclinados, sem redução de velocidade. O tanque possui capacidade para 14,5 mil litros e pode ser descarregado em dois minutos. Além disso, a máquina se destaca por não interromper a colheita para a descarga dos grãos.

Entre os opcionais da colheitadeira estão iluminação adicional com faróis de xenon, bancos revestidos em couro e frigobar na cabine. As máquinas tradicionais já possuem ar condicionado, além de sistemas de piloto e deslocamento automáticos.

Colheitadeira de grãos pode percorrer terrenos inclinados sem reduzir a velocidade (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Colheitadeira de grãos percorre terrenos inclinados sem reduzir a velocidade (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Colheitadeira New Holland tem piloto automático e ar condicionado digital (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Colheitadeira New Holland tem piloto automático e ar condicionado digital (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Tanque da colheitadeira tem capacidade de 14,5 mil litros (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Tanque da colheitadeira tem capacidade de 14,5 mil litros (Foto: Adriano Oliveira/G1)


Cana-de-açúcar
Recém-lançadas pela John Deere, as colhedoras de cana-de-açúcar CH570 e CH670 se destacam pela capacidade de colher 22% mais do que as versões anteriores, ao mesmo tempo em que consomem 8% menos combustível. O tempo de disponibilidade de trabalho é de mais de 100 horas e os cortadores de ponta têm 5,2 metros de alcance máximo.

A estrutura da cabine envidraçada em 180 graus permite que o trabalhador tenha uma visão de tudo o que acontece ao redor do equipamento no canavial. Além disso, possui sistemas de ar condicionado e aquecimento, rádio interno, refrigerador e alarme de ré.

Colhedora de cana-de-açúcar economiza 8% de combustível em comparação com versão anterior (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Colhedora de cana consome 8% menos combustível que a versão anterior (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Colhedora John Deere em exposição na Agrishow 2016 (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Colhedora John Deere em exposição na Agrishow 2016 (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Tempo de trabalho da colhedora John Deere é de mais de 100 horas (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Tempo de trabalho da colhedora John Deere é de mais de 100 horas (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Importação
Produzido na Alemanha, o trator Fendt 1050 chega ao Brasil pela Massey Fergusson. Com 524 cavalos, possui tecnologia acima dos padrões convencionais: sistema de transmissão que conjuga dois eixos, sistema exclusivo de suspensão e transmissão contínua variável.

O coordenador de marketing da Massey, Eder Pinheiro, explicou que o trator ainda não está a venda. A máquina está exposto na Agrishow apenas para que a empresa identifique clientes potenciais. O preço do gigante, que pesa 14 toneladas, não foi divulgado.

Produzido na Alemanha, trator Fendt 1050 chega ao Brasil pela Massey Fergusson (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Produzido na Alemanha, trator Fendt 1050 chega ao Brasil pela Massey Fergusson (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Trator Fendt tem 524 cavalos e tecnologia acima dos padrões tradicionais (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Trator Fendt tem 524 cavalos e tecnologia acima dos padrões tradicionais (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Massey Fergusson ainda não vende o trator Fendt 1050 importado da Alemanha (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Massey Fergusson ainda não vende o trator Fendt 1050 importado da Alemanha (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Cultivo de grãos
A plantadeira gigante da Case IH também atrai olhares curiosos durante a 23ª Agrishow. Usada no cultivo de grãos, o equipamento fabricado nos Estados Unidos tem 48 linhas de plantio e está exposto com um trator Quadtrac 550, com esteira rolante de borracha no lugar dos pneus.

O reservatório de fertilizantes pode armazenar até 250 quilos em cada linha, enquanto o reservatório central de sementes tem capacidade para até 1.090 quilos por caixa, o que garante autonomia 30% superior, quando comparado a outros equipamentos semelhantes disponíveis no mercado.

O trator em exposição na Agrishow e a plantadeira, juntos, podem custar até R$ 2 milhões.

Trator Case IH Quadtrac 550 de esteiras é considerado um dos maiores do mundo (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Trator Case IH Quadtrac 550 de esteiras é considerado um dos maiores do mundo (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Esteira rolande de borracha no lugar dos pneus é um dos grandes diferenciais do trator Quadtrac 550 (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Esteira rolande de borracha é um dos diferenciais do trator Quadtrac 550 (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Plantadeira de 48 linhas é uma das maiores do mercado de grãos (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Plantadeira de 48 linhas é uma das maiores disponíveis no mercado de grãos (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Maior do mundo
Considerado o maior trator do mundo, o Challenger MT875E é fabricado nos Estados Unidos e chega ao país pela Valtra. O equipamento se destaca pelo motor de 605 cavalos, quatro turbinas, 12 cilindros e 16.8 litros. Além disso, a esteira de borracha no lugar dos pneus aumenta a potência em até 30%, quando comparado aos tratores convencionais.

Usado para preparo de solo e plantio, a máquina tem capacidade de levante de 18 toneladas, cabine com todas as mordomias encontradas em outras máquinas semelhantes e custa entre R$ 1,6 milhão e R$ 2 milhões, dependendo do estado onde será entregue.

Trator Challenger MT875E é vendido por até R$ 2 milhões (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Trator Challenger MT875E é vendido por até R$ 2 milhões (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Com motor de 605 cavalos, o trator Challenger MT875Eé usado no preparo de solo e plantio (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Com motor de 605 cavalos, o Challenger MT875E é usado no preparo de solo (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Trator Challenger MT875E é considerado o mais potente do mundo (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Trator Challenger MT875E é considerado o mais potente do mundo (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Fórmula 1
Na área de construção civil, a New Holland leva para a Agrishow o manipulador telescópico LM1745, usado para transportar e erguer materiais a até 16,6 metros de altura, o equivalente a um prédio de cinco andares.

O equipamento pode ser usado na descarga de caminhões, na manipulação de palets e fardos de palha de cana-de-açúcar, no carregamento de big bags e até na remoção de carros de Fórmula 1, em caso de acidentes na pista.

A máquina, que já foi usada em quatro edições do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, no Autódromo de Interlagos, pode carregar até 4,5 toneladas e custa em média R$ 320 mil.

Manipulador telescópico é vendido na Agrishow por cerca de R$ 320 mil (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Manipulador telescópico é vendido na Agrishow por cerca de R$ 320 mil (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Manipulador telescópico alcança até 16,6 metros de altura (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Manipulador telescópico alcança até 16,6 metros de altura (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Equipamento possui proteção reforçada na parte superior da cabine (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Equipamento possui proteção reforçada na parte superior da cabine (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Adriano OliveiraDo G1 Ribeirão e Franca

Fonte : Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *