Moscou – Ministra apresenta programa de mobilidade social no campo à agência da ONU

Kátia Abreu está em viagem oficial à Rússia, onde se reúne com o Brics

Kátia Abreu (centro, à esq.) trabalha por mobilidade social rural (Priscilla Mendes/Mapa)

Em viagem oficial à Rússia, a ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) apresentou o programa do Mapa de mobilidade social no campo ao Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida), agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU). A ministra se reuniu nesta quarta-feira (7) com o presidente da entidade, Kanayo Nwanze, em Moscou.
O Fida buscou interlocução com o governo brasileiro para tratar da revisão do plano de atuação no Brasil entre 2016 e 2021. Uma das prioridades do novo programa da entidade é o desenvolvimento rural e a redução da pobreza, com foco na cooperação Sul-Sul e em parcerias estratégicas. A ministra está na capital russa para participar da Reunião dos Ministros da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário do Brics (bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Kátia Abreu afirmou que o Mapa está implementando o programa “Oportunidade: Mobilidade Social no Campo”, cujo objetivo é dobrar a atual classe média rural brasileira por meio de qualificação, extensão rural e estímulo ao associativismo, em busca do aumento da renda dos pequenos produtores. “Não existe nenhuma receita mágica para que as transformações ocorram, as receitas são muito simples. As soluções simples são mais eficazes”, destacou a ministra.
Organização

Nwanze disse que o programa de ampliação da classe média é “ambicioso, mas necessário”. “Soa como música para os meus ouvidos o que vocês pretendem fazer com os agricultores mais pobres, que precisam, sim, estar organizados, com poder de negociação. A organização é a parte central da nossa organização”, assinalou o presidente da entidade, após Kátia Abreu afirmar que um dos focos do programa é corrigir imperfeições de mercado enfrentadas pelos pequenos produtores.

Missão brasileira, liderada por Kátia Abreu, teve reunião na Fida (Priscilla Mendes/Mapa)

A ministra acrescentou que o Oportunidade é adaptável a qualquer lugar do mundo, inclusive à África, um dos focos de atuação do Fida. “O importante é treinar os técnicos para aprenderem e irem até as propriedades para transmitir conhecimento e tecnologia aos produtores, estejam eles no Brasil, estejam em um país africano.”
Kátia Abreu está na Rússia acompanhada do presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maurício Lopes, do senador Acir Gurgacz (PDT-RO) e do presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Rio Grande do Norte (FAERN), José Vieira, e da secretária de Relações Internacionais do Agronegócio, Tatiana Palermo, e do secretário de Defesa Agropecuária, Décio Coutinho.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de comunicação social

Fonte : Mapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *